#VazaKassab – SP 6 anos sem prefeito

Este blog não pretendia fazer análise de conjuntura ou de temas do cotidiano, dos 72 post publicados, pouco mais de 15% trata de temática corrente, porém devido ao caos generalizado que a cidade de São Paulo foi submetida nestes últimos seis anos resolvi através de fotos e recorte jornais  mostrar minha indignação com a indiGestão Demotucana.

(foto via celular na Faria Lima por  DanielaAF 16/02/2011)

(Foto via Celular 16/02/2011 21:00 Caos no trânsito, dois sinais atrás marrozinhos multando tranquilamente)

(Sinal de Trânsito quebrado num cruzamento da Av Indianopólis , sem ninguém para orientar..seja o que deus quiser)

A indiGestão DemoTucana

Durante a campanha para prefeito em 2004, Serra assinou documento e disse no debate na Band:

http://www.youtube.com/watch?v=NtPFYAsv2l4&feature=player_embedded#

Claro todos sabemos que ele usou a prefeitura como mero trampolim, ficando apenas 1 e 3 meses no cargo, assim como no Governo de SP que também não cumpriu mandato. Ora, ao ficar temporariamente na prefeitura Serra nunca se inteirou dos problemas efetivos da cidade, montou uma equipe de “transição” para novos vôos e no fim deixou um “presente de grego” ao povo paulistano:  Gilberto Kassab.

(criador e criatura)

Kassab é cria de Guilherme Afif Domingos, herdeiro do espólio da Arena e malufismo, foi secretário de planejamento(???) da gestão, advinhem..Celso Pitta, ou seja, teve grandes professores na sua formação de “administrador” público. Recebeu o cargo de Serra e foi tutelado pelo Tucanato que manteve o controle das principais secretárias, virou uma espécie de rainha da Inglaterra e desde o Palácio dos Bandeirantes,  Serra mandava na prefeitura.

Num gesto de total desrespeito ao seu próprio partido, Serra apoiou a reeleição de Kassab, mesmo Alckmin sendo candidato do PSDB. Com uso violento das máquinas estaduais e municipais, somada a mídia camarada e contando com o ranço anti-petista, Kassab, assim como Pitta, um ilustre desconhecido, torna-se prefeito eleito da maior cidade do país. São Paulo é pródiga em eleger a Direita mais raivosa, Jânio, Maluf, Pitta e por fim Kassab.

A desconstrução de Marta

A indiGestão Serra(o breve) e Kassab é uma mistura de incompetência e arrogância. Logo quando assumem tentaram acabar com o Bilhete Único, um dos mais bem sucedidos programas sociais de inclusão do Brasil. Como houve grande rejeição desistiram, não sem antes diminuir o alcance cortando de 4 horas o uso para 1:30, depois próximo a nova eleição novamente aumentado para 3 horas.

Esta dupla ainda acabou com as ampliações do corredores de ônibus que fez diminuir o tempo de deslocamento da população da periferia rumo ao centro da cidade e a prioridade das vias para transporte coletivo em detrimento do individual. A visão liberal radical que prioriza o individuo fez que abandonassem o projeto de grande alcance social.  O preço exorbitante da passagem de ônibus demonstra a falta de compromisso com a população que depende deste meio de transporte.  A frota envelhecida quebrada e lotada compõe este cenário triste.

Houve ainda o abandono dos CEU, a grande obra de educação da gestão Marta, em nome do “controle de gastos” mais uma vez o social foi abandonado. Os CEU projetados foram sendo paulatinamente esquecidos, os existentes perderam o fôlego e as constantes atividades culturais e de inclusão foram sendo cortadas sistematicamente. A merenda escolar de qualidade, os uniformes , livros, tudo isto foi sendo cortado ano a ano.

(fonte Agora)

As obras de combate às chuvas, os piscinões foram deixados de lado, a varrição foi diminuída, até a coleta seletiva de lixo não está sendo feita de forma séria. O que se ver hoje das inundações na cidade em qualquer chuva, além do fato de chuvas em excessos tem o componente de abandono da política de combate as mesmas. As ruas nunca estiveram tão esburacadas, os sinais de trânsitos quebram em qualquer chuva, pequena ou grande. A CET é orientada pra multar, chega a ser revoltante o sinal quebrado e os marronzinhos com a caneta multando sem controlar o trânsito.

A demagogia da campanha de 2004 de acusação midiática de “martaxa” em particular na Taxa do Lixo, esta foi suspensa, mas os valores foram incorporados ao IPTU. Para pior houve uma política de aumento violento no IPTU com a correção da base do valor venal, nos últimos 6 anos o aumento do valor é espantoso, em alguns casos em mais 100%. Houve um abandono da política do imposto progressivo, e na base liberal de que todos são “iguais” se cobra por inteiro, não na medida das desigualdades.

As políticas sociais e até as reformas urbanas mais simples foram trocadas por empreendimentos imobiliários, a situação do centro de SP é vexatória, a cracolândia é uma mácula no coração da cidade, os prédios abandonados, feios e sujos e o pior uma grande população que não tem onde morar. Na periferia e nas favelas muitos incêndios pra lá de criminosos, foram mais de 70 ocorridos apenas em 2010. As enchentes nos bairros pobres fruto da irresponsabilidade do fechamento de comportas pela Sabesp para não inundar a marginal Tietê deixou dois bairros alagados por mais de 100 dias.

(Jardim Pantanal)

São Paulo tem prefeito??

Nesta triste situação chega-se a um impasse na cidade de São Paulo e a uma pergunta SP tem prefeito? Minha modesta opinião desde 2005 esta figura não existe, mesmo nos bairros mais ricos é visível a decadência dos serviços públicos, está mais do na hora de SP se levantar e Gritar: #VazaKASSAB  a cidade não dará conta de mais 1 ano e 9 meses sem gestão pública.

0 thoughts on “#VazaKassab – SP 6 anos sem prefeito”

  1. Soberbo esse levantamento e a exposição das barbaridades dessa desgovernança. Mas, algo me diz que ainda por trás da sanha em (só) fazer túneis e viadutos, assim como priorizar apenas o transporte individual, deve existir mais coisas.

  2. Será que São Paulo merece isso gente?! Dizem o povo tem o governante q merece né?! Deprimente como a cidade tá se acabando…

    Bela publicação Arnóbio!

    abraço,
    maneco

  3. Acordei de mal humor hoje }:[. Acho que é com essas águas das enchentes e transbordamentos que é feita a lavagem cerebral no povo de SP. Se esses caras se candidatam de novo, é capaz de ganharem.

  4. Das coisas mais grotescas que já vi a grande mídia fazer foi a desconstrução de Erundina e com mais intensidade, de Marta Suplicy. As contribuições que o governo delas trouxeram para parcelas da sociedade nunca olhadas por governos de direita em São Paulo ainda hoje humilham as gestões dos demais partidos, que insistem em não encarar os problemas de frente e em governar ditatorialmente. Me lembro de como a Falha começou a usar pejorativos como “dona Marta” e “Martaxa” entre outros, na impossibilidade de desqualificar os CEUs, o Bilhete Único, a inclusão de minorias que ela sempre promoveu e apoiou, como os catadores de lixo, os camelôs, e tantos outros projetos, muitos já descaracterizados pelo seu sucessor. Outro dia ouvi um taxista dizer que se arrepende muito de ter votado no Kassab, e desfilou os horrores de sua gestão. Perguntei o que o fez votar nele e ele respondeu: – Não sei dizer. Infelizmente, o PIG ainda tem muita força na alienação cotidiana que promove em São Paulo.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: